Governo britânico publica documento sobre ética na Data Science

Junho 2, 2016 • Ética e Deontologia, Últimas • by

O Governo do Reino Unido lançou o “Data Science Ethical Framework“, um documento cujo objectivo é orientar os funcionários públicos que trabalham com dados nas suas práticas e fomentar o desenvolvimento de projetos, no setor público, que explorem a ciência de dados (Data Science).

«A ciência de dados proporciona grandes oportunidades para a administração pública. Impulsionar novas formas de dados com técnicas informáticas cada vez mais potentes contribui para aumentar a eficiência operacional, melhora os serviços públicos e proporciona perspetivas para melhores tomadas de decisão», salienta o texto do documento.

Com o crescimento exponencial dos dados em formatos digitais, a necessidade de trabalhar os dados e de os compreender está a tornar-se cada vez mais transversal a diversas atividades. Consequentemente este documento oferece também um interessante conjunto de orientações para jornalistas que trabalhem com dados.

Um dos objetivos deste documento é estabelecer um equilíbrio entre as técnicas de exploração de dados e o respeito pela privacidade, de forma a evitar possíveis problemas nesse campo.

O paper aponta seis princípios como fundamentais para orientar as ciências de dados na administração pública:

1. Comece com uma clara necessidade do utilizador e benefício público;
2. Use os dados e ferramentas que tenham a mínima intrusão necessária;
3. Crie modelos de ciência de dados robustos;
4. Esteja alerta quanto à perceção pública;
5. Seja tão aberto e transparente quanto possível;
6. Mantenha os dados seguros.

Uma das áreas do documento que pode ser bastante útil também para jornalistas que trabalhem com dados é aquela em que são tratados os princípios para a utilização de dados e ferramentas com o mínimo de intrusão e onde são identificadas algumas regras a obedecer sempre que seja necessário recorrer a técnicas de extração de dados, ou web scraping. O documento fornece ainda uma checklist de perguntas rápidas e práticas que permite aferir o estado do projeto e validar algumas questões críticas, tendo em conta os seis princípios acima referidos.

Print Friendly, PDF & Email

Send this to friend