Barómetro: Já não “somos Charlie”

Janeiro 23, 2015 • Jornalismo • by

Esta semana o destaque noticioso recaiu sobre o tema da crise nos cuidados hospitalares e concentrou-se, sobretudo, no assunto das mortes nas urgências que foi responsável por cerca de metade das notícias publicadas (51,4% do total de 35 notícias sobre a crise nas urgências foram sobre as mortes nas urgências hospitalares).

Se compararmos com a semana anterior, em que os atentados em Paris obtiveram um peso percentual de 37.4% compreende-se o regresso à normalidade noticiosa.

Barómetro 03 - Tabela com TOP10 das notícias mais destacadas entre 17 e 23 de janeiro de 2015

A saúde foi também o campo problemático que obteve maior atenção na semana jornalística, representando 12,6% das notícias analisadas pelo barómetro. Para tal contribuíram dois temas noticiosos: a crise nas urgências já referida e o surto de gripe, ambas posicionadas dentro das 10 notícias mais destacadas (1.º e 5.º lugar da tabela, respetivamente).

Se os atentados em Paris e as notícias sobre Charlie Hebdo saíram do TOP10 nem por isso deixou-se de destacar o problema do terrorismo nos órgãos de comunicação social portugueses. De facto, as notícias sobre terrorismo representaram 8,3% do total de notícias em posição de destaque analisadas na semana, apesar de apenas um tema, o das medidas de segurança contra o terrorismo em Portugal, ter chegado ao TOP10 na 9ª posição, com um peso de 2,3% na amostra.

Esta semana jornalística fica ainda marcada pela entrada de novos temas: a Grécia, que tem vindo a obter maior atenção com a proximidade das eleições e as medidas do BCE e, consequentemente, o risco de deflação na zona Euro.

A notícia emergente

A venda da PT ao grupo francês Altice (e a onda de comentários e opiniões veiculadas nos órgãos de comunicação social) é a notícia mais noticiada nas últimas horas e com potencial para manter-se no topo da atenção jornalística no fim-de-semana.

Temas menos noticiados

Relatório da Oxfam sobre distribuição da riqueza mundial foi publicado em posição de destaque no Expresso Online no dia 19 de janeiro com o título “Riqueza dos mais abastados (1%) vai superar a da restante população em 2016” e no Público Online a 20 de janeiro com o título “Metade da riqueza mundial nas mãos de 1% da população” (capturas de páginas às 10:00).

Temas que saíram do TOP10

  • Atentado em Paris
  • Naufrágio na praia das Maçãs em Sintra
  • FIFA Bola de Ouro 2014
  • Operação anti-terrorismo na Bélgica Caso BES

Dados da amostra

  • 398 notícias analisadas
  • 66 temas identificados
  • 85% das notícias analisadas foram agregadas em temas mediáticos (big stories)
  • 101 notícias analisadas na Rádio
  • 90 notícias analisadas na TV (exclui noticiários de 23 de janeiro)
  • 102 notícias analisadas na imprensa
  • 105 notícias analisadas na Web

O Barómetro de Notícias é desenvolvido no âmbito do Projecto Jornalismo e Sociedade (PJS) pelo Laboratório de Ciências da Comunicação do ISCTE-IUL. É coordenado por Gustavo Cardoso, Décio Telo, Miguel Crespo e Susana Santos. A codificação das notícias é realizada por Lethycia Wust, Rute Oliveira e Tatiana Ribeiro com o apoio de Anabela Carrazedo.

Apoios ao PJS: IPPS-IUL. Esc. de Jornalismo ISCTE-IUL, Fundação Calouste Gulbenkian, FLAD, EDP, Marktest, LUSA, OberCom e Público.

Créditos Fotografia: PAULO CUNHA / LUSA

Print Friendly, PDF & Email

Send this to friend