Barómetro: De olhos (ainda) na Grécia

Fevereiro 23, 2015 • Jornalismo • by

As notícias sobre o impasse nas negociações entre a Grécia e o Eurogrupo voltam a dominar o destaque jornalístico em Portugal entre 14 e 20 de fevereiro de 2015. Apesar da questão da Grécia estar a dominar a agenda noticiosa pela quarta semana consecutiva com valores relativos significativos (17,5% do total de notícias na amostra desta semana) verificou-se, nos últimos dias, uma tendência crescente para a tematização de assuntos de política nacional tendo a Grécia como referência. Foram os casos das reações às declarações do Ministro das Finanças alemão a propósito de Portugal como exemplo de sucesso das medidas de austeridade na Europa, mas também as diversas declarações acerca da relevância das doações de Portugal à Grécia e o debate quinzenal na Assembleia da República com a presença do Primeiro Ministro.

Barómetro de Notícias do ISCTE-IUL de 14 a 20 de janeiro de 2015

A não-notícia da semana foi para o caso Swissleaks – HSBC que na semana anterior atingiu o 3.º lugar da tabela com 6,3% das notícias publicadas em posição de destaque nos órgãos de comunicação social. Na semana de 14 a 20 de fevereiro de 2015 representou apenas 0,7% do destaque jornalístico na amostra do Barómetro de Notícias. Em contrapartida, as declarações de Jean Claude Juncker proferidas durante a semana, em que assume “pecados contra dignidade dos povos” nos programas de ajustamento financeiro à Grécia, Portugal e Irlanda atraíram grande atenção jornalística nas últimas horas da semana pelo que poderá ser considerado o tema emergente.

Destaque ainda para a descida significativa de três temas noticiosos esta semana. A guerra na Ucrânia, com menos 7,2 pontos percentuais do que na semana anterior (em termos relativos), o processo judicial que envolve o ex-Primeiro Ministro José Sócrates que, apesar de ter descido na tabela em termos comparativos com a semana anterior, obteve uma percentagem superior no contexto das notícias mais destacadas esta semana (3,4% contra 2,8% na semana anterior) e, finalmente, as notícias sobre a Primeira Liga de futebol que, após a semana de jogo grande (Sporting-Benfica) obteve menos atenção de “primeira página”. A percentagem de notícias sobre outros assuntos dispersos (não classificáveis em grandes temas de actualidade jornalística) foi de 17,3% no total da amostra.

Gráfico com sub-temas destacados na notícia da semana - Grécia

 

 

 

 

 

 

 

A notícia emergente

Declarações de Jean Claude Juncker em que assume “pecados contra dignidade dos povos” nos programas de ajustamento financeiro à Grécia, Portugal e Irlanda.

A não-notícia da semana

O caso Swissleaks-HSBC obteve 0,7% do destaque jornalístico esta semana, no total de 417 notícias analisadas pelo Barómetro de Notícias, contra 6,3% na semana anterior.

Temas que saíram do TOP10

  • Caso dos submarinos HSBC (Swissleaks)
  • Reembolso de dívida portuguesa ao FMI
  • Crescimento da economia em 2014

Dados da amostra

  • 417 notícias analisadas
  • 47 temas identificados
  • 83% das notícias analisadas foram agregadas em temas mediáticos (big stories)
  • 102 notícias analisadas na imprensa
  • 105 notícias analisadas na Rádio
  • 105 notícias analisadas na TV
  • 105 notícias analisadas na Web

O Barómetro de Notícias é desenvolvido no âmbito do Projecto Jornalismo e Sociedade (PJS) pelo Laboratório de Ciências da Comunicação do ISCTE-IUL. É coordenado por Gustavo Cardoso, Décio Telo, Miguel Crespo e Susana Santos. A codificação das notícias é realizada por Lethycia Wust, Rute Oliveira e Tatiana Ribeiro.

Apoios ao PJS: IPPS-IUL. Esc. de Jornalismo ISCTE-IUL, Fundação Calouste Gulbenkian, FLAD, EDP, Marktest, LUSA, OberCom e Público.

Créditos Fotografia: LUSA-EPA/OLIVIER HOSLET

Print Friendly, PDF & Email

Send this to friend